12 de maio de 2017

Desculpe, mas ser diferentona virou modinha.

Olá senhoras e senhores, 
como vão?
Este é o primeiro post do blog tão critico: uma parte por que essa ideia passou pela minha cabeça, e não pude evitar achar uma boa ideia, e outra por que esse post também marcaria o meu amadurecimento no blog.
Quero começar dizendo que: Não! Adquirir, ouvir, ler, vestir, assistir, gostar e fazer coisas que estão em alta não te fazem "menos fã", "modinha" e outros apelidos que padronizam tal tipo de pessoas.
Durante todo esse tempo que passei em grupos de facebook, Whatsapp e principalmente na rede social Tumblr percebi que a grande massa menosprezava qualquer pessoa que aderia as modas do momento, sendo que ser "tumblr" é uma puta de uma moda. 
Como a maioria sabe, e se não, sou uma grande fã do Arctic Monkeys, e o que mas me deixa puta é que: se você gosta das músicas mas famosas, principalmente do álbum AM você é menos "fã" segundo grande parte do grupo. Não estou falando desse grupo especifico, mas sei como isso se reflete nos adolescentes de hoje em dia, e sei mais ainda por que já fui uma delas: 
se achando diferente, quando na verdade, você faz parte de outro grupo de pessoas: e pior ainda, julga qualquer pessoa por não ser parte do mesmo. 
Não sei quando que ser diferente virou uma competição tão ridícula, não sei por exemplo quantas vezes ja julguei uma música ou um livro só por ter estourado na mídia quando os mesmos fez sucesso exatamente por que são ótimos trabalhos, quer dizer, pode ate não ser para você: mas é pra grande maioria, caso contrario não estaria ali.
Uma parte de mim ja não acha grande coisa uma pessoa ter o mesmo gosto musical que eu, vamos aceitar, indie esta virando moda: e fico feliz com isso. É um grande estilo musical que merece e deve ter grande visibilidade, acho que se alguém fica triste por alguma coisa dessa acontecer deveria rever totalmente seu conceito de fã.
Goste de algo por que achou ela incrível e mais um punhado de adjetivos: não porque isso te faz diferente. Porque afinal a vida é muito curta pra se prender em esteriótipos sem que goste verdadeiramente do mesmo. 
Do I wanna know é bom pra caralho e conheci a banda por ela, paz. 
                                      

26 de abril de 2017

meu "livro" + Playlist eclética



                    Oi sumidos rs, como vão?
Não era para estar aqui mas to porque o espirito de blogueira não sai de mim haha, manas, quanto tempo!! 
Estava com tanta saudades de escrever, que mesmo tendo uma puta prova amanhã com necessidade de um milagre estou aqui... *e também pra fazer aquele anuncio básico obvio*
Gente, o que dizer desse ano? estava numa puta crise de escrita, até falei pra um serzinho: faz tempo que eu não consigo escrever. Ele, com um sorriso de lado disse esperançoso: quem sabe com nossa relação você volte a escrever, ri na hora, alegando que só escrevo sobre coisas ruins. Vocês ja devem imaginar o que aconteceu pra mim estar aqui anunciando o livro não é mesmo?. 
Acontece que, esse ano foi um tombo atras de outro, teve uma hora que eu parei, olhei para vida e falei: eu queria voltar a escrever mas não precisava me tombar assim querida. 

   Então aqui esta a minha obra que tenho certeza que vou desistir no meio do caminho, mas com o grande acervo de decepções *ops* poema digo que tenho salvo, achei justo fazer esse "livro": 

                 

   Quem não tiver wattpad, no termino do livro, estarei lançando em pdf, deixando disponível a todos.
   Pra não deixar esse post tipo anuncio, fiz uma playlist no youtube bem eclética *só não coloquei os meus funks pela minha imagem de indie a zelar hahaha*. 

            

                                   bom gente, é isso, espero postar mais daqui a diante...
                                                                  beijos

21 de outubro de 2016

Últimos acontecimentos da minha vida e vergonha do passado.


(Estava com saudadinha de fazer essas imagens)
Olá, tudo bem com vocês????
Quem ta vivo sempre aparece não é mesmo? Não sei como vim parar aqui nessa página, digitando coisas, e mais coisas... só tenho algo a dizer: a postagem hoje vai ser bemmm grande.
Tudo começou vendo a página de um blogger que eu tinha dês de 2012 até 2014 (com um nome anônimo é claro), e me deu tanta saudade *e vergonha alheia lendo repetidamente dicas que eu nunca seguia, e falando bem de livros que se eu lesse hoje seria um martírio (e não vou nem falar dos erros gramaticais grotescos -estou falando de hipócrita escrito "impotrita").
Mas foi tão bom vê aquilo, deu uma nostalgia sensacional e um sentimento de "eu amadureci, puta merda"
e por isso estou aqui hoje. 
Acho que eu parei com o blog principalmente porque eu vi que não era algo que tinha retorno, não que eu queria ganhar dinheiro com esse blog, mas queria pelo menos que as pessoas lessem o que eu estava escrevendo, e acho que ver aquele meu blog antigo cheio de entusiasmo e sem resposta me fez  pensar: por que diabos eu parei com aquela merda?
Ta, vamos lá, por onde eu começo?
Nesses últimos meses, minha mente mudou tanto... Os meus gostos, tudo.
Começando que, se me dissessem na ultima postagem desse blog que eu viria a gostar de The smiths daria uma gargalhada. E se me dissessem que viraria praticamente ativistas em vários movimentos sociais com certeza desacreditaria.
Mas aqui estou eu, escrevendo pra vocês um texto sobre como mudei, ouvindo The smiths e escrevendo sobre feminismo em outra página. Caramba, que incrível.
Vi a importância dos meus dados anotados em um Blog, quando eu li um texto, no blog da vergonha, que eu fiz pra um idiota que na verdade não era tão idiota assim (basicamente materializei outra pessoa, e culpei-o por não ser isso) eu ri pra caralho com aquilo. 

"Sabe, eu tentei o máximo,  cheguei até a me humilhar.  é sabe o por que? Por que não era uma simples paixão,  não era mesmo. Passaram 2 mesês quase e juro fiz de tudo para te esquecer,  encontrei outros  , mais os outros não era você"
Yasmin, 2014.
 Passando micão falando de uma coisa que nem chegou a ser simples paixão.

Mano do céu, que vergonha.
e so de pensar que isso faz pouco menos de 2 anos, nossa... 
Também lendo textos antigos, só que dessa vez no meu celular, li um texto que eu ia postar aqui sobre meus crush's e cara, descobri que eu sou muito iludida. 
Começando que, o boy perfeito que citei nesse texto era realmente perfeito (inclusive falamos por direct no instagram): Tinha um puta gosto musical, desconstruído, bonito, é profundo, escrevia de modo que dava vontade de falar com ele por toda eternidade... mas que porém descobri stalkeando ( que coisa feia Yasmin) que ficava (fica na verdade) sério com uma menina (que infelizmente não soy yo).
O outro que coloquei como crush número um, faz tanto tempo que não vejo que ave maria. 
E por fim, o que coloquei como "beija bem, mas porém nunca mais vou ver" eu simplesmente vi. Caramba, isso sim foi loco. O pior é que no texto eu me sentia culpada por ter sido meio infantil com ele e tal, ai só tem a anotação lá em baixo (viadagem da porra, me fudi meses depois). Eu até tentaria explicar, mas seria complicado (talvez em outro Post, se tiver outro Post), só tenho um conselho: Corram de arianos, e pra longe.
Outra coisa que vocês perceberam na linha anterior: estou a viciada em signos.
Ta, meu signo é escorpião, com ascendente em Sagitário, lua em aquário, Vênus e Mercúrio em escorpião. 
Sei o mapa astral do meus professores, dos meus amigos, do meu cachorro, dos parentes tudo. E sei ate ler casas (com o auxilio da internet, claro), olha só!
Meu gênero favorito por acaso virou aqueles dramas psicológicos, e ate agora ja assisti por volta de 75 filmes esse ano (sem contar os repetidos). Meu tipo de livro não mudou muito, mas estou investindo mais em livros poéticos do que os meus amados YA (e to dando chance pra HQ's).
Por acaso, Eu receberia as piores notícias do seus lindos lábios, acabou virando um dos meus favoritos  da vida. Super recomendo, de verdade (é nacional ainda!!).
Se você me acompanhava, viu os meus diversos textos que se encontra em "rascunhos soltos", então, esses dias estava tentando juntar uns contos e poemas para fazer um "livro", meus textos melhoraram infinitamente, e fiz os melhores textos da minha vida esse ano, embora que poucos. Provavelmente nunca vou chegar a publicar esse livro, por isso o "Estava", mas vamos indo né...
Antes de encerrar essa publicação, queria deixar claro que isso não é uma volta definitiva. Próximo ano começa o ensino médio, e com isso, a escravidão de uma pessoa que quer medicina na USP começa.
Por isso, um tchau indeciso.
Obrigada se leu minha trama toda, eu provavelmente não leria.



13 de fevereiro de 2016

4 Motivos para você assistir Steven Universe

                              
                                                      Hey Pequenos Gafanhotos <3
Tudo bem? Bom, eu sei que estou muito sumida aqui, e sabem que eu sempre sumo, não passei por coisas na qual tive a tremenda necessidade de compartilhar aqui ( Além de agora estar com Netflix- LOGO MAIS TERA POSTAGEM SOBRE ISSO CERTEZA ). Porém hoje irei falar sobre um desenho Lindo, Fabuloso, Fantástico, Maravilhoso, já falei lindo? Por isso apresento os 5 motivos para você assistir Steven Universe. ( Clique em Leia Mais e divirta-se )

8 de fevereiro de 2016

Afinal, o que há de errado?


Afinal, o que há de errado? 
Comigo, contigo, com nós. 
Parece que cada matéria que nós compõe é feita de falta, feita para ser esquecida.  
Parece que tudo que nós compōe é feito para não durar, então o que há de errado? 
Aproveitamos a noite por que o dia não vem. 
O que há de errado? 
Nós, você, eu? 
O que há de errado se seu tchau me pareceu mais como o estopim para todas as minhas más, e boas lembranças (Essas boas que me fodem)
O que há de errado se eu te esqueço depois de uma semana e depois de três você aparece ou -reaparece. 
O que há de errado?
Eu, você ou a minha cabeça que criou o nós?


Copyright © 2014 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo